Muito se ouve falar em Endocrinologia, mas você sabe o que é isso? Trata-se do estudo das glândulas endócrinas, aquelas cujas secreções são lançadas diretamente na circulação sanguínea.
O Sistema Endócrino trabalha junto ao Sistema Nervoso Central e é formado por um agrupamento de células chamadas glândulas, que têm por função produzir hormônios.
Os hormônios são substâncias químicas que ativam e controlam todo o nosso metabolismo, crescimento, desenvolvimento sexual, reação ao cansaço, à fome, entre outras.

 

As principais glândulas do Sistema Endócrino são:

Hipófise (ou glândula pituitária): essa glândula é tão importante que seus hormônios controlam de uma só vez todas as demais glândulas.

Tireoide: localiza-se na parte frontal da garganta e é responsável pela produção de hormônios que controlam a conversão do alimento em energia e também a temperatura do corpo.

Paratireoides: são quatro glândulas responsáveis pela produção de um hormônio que regula o cálcio e o fósforo presentes em nosso organismo.

Suprarrenais: estão sobre os rins e produzem dois hormônios muito famosos e importantes: a adrenalina, que regula o funcionamento do coração, dos brônquios e vasos sanguíneos, e a cortisona, muito usada contra o reumatismo e a artrite.

Pâncreas: está localizado acima do abdome. Produz a insulina, um hormônio que transforma a glicose (açúcar) do sangue em glicogênio, mantendo-o reservado no fígado para ser queimado quando os músculos precisarem de energia.

 

Qualquer deficiência da secreção glandular é indicada pelo prefixo hipo, e toda secreção excessiva é indicada pelo prefixo hiper.
O aumento ou a diminuição da atividade de uma glândula pode produzir uma série de anomalias. Conheça algumas delas:

Diabetes insípido
É uma doença determinada pela falta do hormônio antidiurético. Caracteriza-se pela sede excessiva e eliminação de uma grande quantidade de urina, clara e diluída. É provocada por lesão no hipotálamo ou pela destruição das fibras nervosas que atingem a neuroipófise.



Nanismo
Decorre da deficiência da secreção do hormônio de crescimento pela adenoipófise. A criança com 10 anos de idade tem o desenvolvimento de uma criança de 4 a 5 anos; ao chegar aos 20 anos, pode ter o desenvolvimento de uma criança de 7 a 10 anos.



Gigantismo
É provocado por uma excessiva secreção de hormônios de crescimento. Geralmente é provocado por um tumor hipofisário. Todos os tecidos do corpo crescem rapidamente, existindo gigantes com altura de até 2,5 metros.

Acromegalia
A hipersecreção do hormônio de crescimento após a adolescência provoca a acromegalia. Como nessa fase a maioria das partes do corpo já perdeu a capacidade de crescimento, apenas os pés, as mãos e os ossos da face se desenvolvem. Ocorre o crescimento exagerado de mãos e pés, alongamento e espessamento das mandíbulas, além do aumento das pontes ósseas sobre as órbitas e dos malares.

Mixedema
É causado pela hipoatividade da tireoide, ou seja, pelo baixo teor de tiroxina. O metabolismo diminui, provocando queda da temperatura corporal, de maneira que o paciente sente frio constantemente. O pulso é lento, ocorrendo letargia física e mental. Como o alimento ingerido não é consumido de maneira normal, há tendência à obesidade.

Bócio simples
É um hipotireoidismo provocado pela falta de iodo, necessário para a síntese da tiroxina. A glândula tenta compensar a deficiência aumentando de tamanho, formando o papo ou bócio.

Bócio exoftálmico
É um hipertireoidismo que provoca uma hipertrofia da tireoide. A pressão sanguínea é elevada, acompanhada de tensão nervosa e irritabilidade. O sintoma mais típico é a exoftalmia, ou seja, a protrusão dos globos oculares, dando ao paciente uma expressão espantada.

Diabetes melito
É causado pela falta de insulina. Provoca hiperglicemia (aumento de glicose no sangue) e glicosúria (eliminação de glicose na urina). Geralmente é hereditário.

Doença de Addison
Resulta da deficiência de hormônios das suprarrenais, geralmente causada por uma infecção que destrói suas células. A pressão sanguínea é baixa, ocorrendo fraqueza muscular com aumento na excreção de Na e Cl. Aumenta a quantidade de melanina, ocasionando um escurecimento na pele.

Contato


Empresas Conveniadas


         

Ver todas